“Rio mais forte”

 

ARTIGO l

O Estado do Rio é a nossa casa, é o nosso pedaço de lar no Brasil.

É onde a gente constrói, dia a dia, nas cidades, com muito trabalho, uma economia mais forte e uma sociedade mais justa.

Em cada um dos municípios fluminenses, silenciosamente, atuam milhões de empreendedores, trabalhadores e cidadãos pelo crescimento de nosso Estado.

São lojistas, industriais, operários, estudantes, empreendedores, que acordam todos os dias para enfrentar com coragem e determinação os mesmos leões.

É gente, como eu e você, que sabe que a força do trabalho muda cenários e tem o poder de transformar tudo.

Como presidente da Federação das CDLs do Estado do Rio, a nossa FCDL-RJ, converso com vários lojistas do Estado, e a gente sabe dos sacrifícios pelos quais todos passam com a lenta retomada da economia brasileira.

Mas, hoje o Estado do Rio já vê um novo horizonte se descortinar, segundo diferentes indicadores que vêm sendo divulgados sobre o desempenho de 2019.

O Estado do Rio de Janeiro, impulsionado pela indústria do petróleo das Bacias de Campos e de Santos, registrou alta de 11,4% do rendimento domiciliar per capita, saltando de R$ 1.689, em 2018, para R$ 1.881,57 no ano passado.

Para efeito de comparação, a renda nacional foi de R$ 1.439 no ano passado, com alta de apenas 4,8% sobre 2018.

Na quarta-feira, o IBGE divulgou que o PIB do País teve alta de 1,1% em 2019, e um dia antes, o Banco Central anunciou a prévia do IBC-Br do Estado do Rio, que ficou em 1,34%, índice que antecipa o cálculo do produto interno bruto fluminense.

De outro lado, a indústria extrativista do petróleo empurrou a segunda maior corrente de comércio externo, com US$ 49 bilhões de fluxo internacional. Foram US$ 27,8 bilhões de exportações, sendo US$ 18,7 bilhões destas geradas pelo embarque de petróleo ao exterior.

São dados que reunidos em uma matriz mais ampla demonstram um Estado do Rio mais forte.

Um Rio a partir da construção, por todos nós, de ambiente de segurança jurídica, institucional e econômica, com contribuição efetiva dos atores privados e públicos.

Marcelo Mérida

Presidente da Federação das CDLS do Estado do Rio (FCDL-RJ)