Artigo Marcelo Mérida Agosto/2017

A FCDL/RJ tem como um de seus principais objetivos promover a união das CDLs do Estado e, como consequência direta e imediata, de toda a classe lojista para defender os interesses comuns. Neste momento, com um cenário que beira o caos em diversas áreas no país e no Estado, a congregação e a soma de forças torna-se ainda mais fundamental para que, juntos, consigamos promover uma agenda positiva que vá além da classe, mas que tenha reflexos na sociedade como um todo.

Quando a ausência dos poderes públicos pode ser facilmente notada no dia a dia, a situação já está avançada e algo precisa ser feito com urgência. A falta aparece quando vemos problemas de segurança pública, quando as contas não fecham, quando as barreiras para o crescimento só aumentam, e tantas outras formas. Uma vez que o cenário problemático está instalado e parece não haver luz no fim do túnel, é chegada a hora de cobrar de formas mais diretas.

Foi o que o movimento lojista fluminense fez, por exemplo, em audiência pública realizada na Alerj. Apresentamos as demandas identificadas a partir do Programa Nacional de Desenvolvimento do Varejo diretamente à classe política, para que providências sejam tomadas em relação às políticas públicas que sejam capazes de contribuir com o desenvolvimento do varejo no Estado. Mostramos as necessidades e soluções, fizemos nossa parte e estamos atentos aos desdobramentos.

Neste cenário de crises e dificuldades, a saída é buscar formas de promover agendas positivas. Essa foi uma delas, mas há diversas outras possibilidades e, quando unidos, os resultados tornam-se ainda mais possíveis. Esta foi uma união estadual, mas devemos estar atentos às necessidades dos municípios onde atuamos e, unidos com os lojistas locais, promover ações, semelhantes ou não, que tenham o mesmo objetivo: sair da crise e contribuir com a retomada do desenvolvimento. É hora de unir forças, algo que o movimento lojista tão bem ensina, para que o coletivo seja beneficiado.